Ir para a capa Entrar em contato
    Buscar por:
    Web
    Camaçari Notícias
Camaçari, 26 de Outubro de 2014

Você se sente preparado para uma situação real de vazamento de gás no Polo Industrial de Camaçari?









ECONOMIA
Sexta-feira, 29 de Novembro de 2013

Black Friday oferta de calcinha a apartamento; desconto chega a 95%

*Terra

Ricardo Matsukawa/Terra

A Black Friday em um supermercado na zona oeste de São Paulo começou ainda na noite de quinta-feira.
Na quarta edição doméstica da Black Friday, que surgiu no Brasil nas vendas apenas pela Internet, varejistas se aproveitam da data para aumentar prazos das ofertas e estendê-las às lojas físicas, num esforço para antecipar parte das vendas de Natal. Em meio à desconfiança dos consumidores após fraudes no ano passado, as empresas não desanimaram e anunciam descontos de até 95% nesta sexta-feira em produtos que vão de roupa íntima a apartamentos.

A fraude mais comum neste evento são as falsas ofertas, com “maquiagem” de descontos que nunca existiram, conforme ocorreu em edições anteriores. Segundo órgãos de defesa do consumidor, a pesquisa de preços deve acontecer não só no momento da compra, como antes dela, para ter ideia de quanto realmente custava o produto fora da Black Friday.

Para auxiliar o consumidor nesse dia, a Serasa Experian liberou gratuitamente a consulta do CNPJ das empresas entre os dia 29 de novembro e 1 de dezembro. O consumidor pode acessar o site da Serasa e consultar a razão social, ocorrência de protestos, cheques sem fundo, ações judiciais, endereço, falências e a existência legal da empresa com a qual pretende fechar negócio.

Além disso, neste ano surgiram algumas ferramentas que ajudarão o consumidor a não comprar por impulso. Sites como Terra Shopping, Zoom, JáCotei.com.br e Buscapé Company fazem o monitoramento de preços para garantir que as empresas não aumentem os preços uns dias antes para depois ofertarem os descontos astronômicos na sexta-feira.

Mesmo assim, as perspectivas de crescimento do faturamento com a data ajudam a explicar o interesse. A empresa de pesquisas E-bit estima que o comércio eletrônico irá faturar R$ 390 milhões com o evento, alta de 60% ante igual período de 2012, quando consumidores reclamaram da manipulação de preços para divulgação de descontos artificialmente maiores. A estimativa de crescimento da entidade para o varejo online em 2013 é de 25%.

Desta vez, a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, Camara-e.net, criou um Código de Ética para o evento prometendo suspender a utilização do seu selo "Black Friday Legal" das redes que desrespeitarem as regras. Fazem parte da iniciativa empresas como Netshoes e Ricardo Eletro. Além disso, empresas sócias do Instituto para Desenvolvimento do Varejo (IDV) se comprometeram com o Procon-SP a solucionar pontos críticos da edição de 2012, como falhas no serviço de atendimento e instabilidade nos sites.

Mais barato
A rede de móveis e eletrodomésticos Magazine Luiza vai oferecer descontos de até 70% para mais de três mil produtos no site, buscando repetir a performance do ano anterior, quando o dia representou sozinho cerca de 20% de suas vendas de novembro. Além disso, as 740 filias das companhia participarão de um Bota Fora "edição Black Friday" até sábado, com descontos menores, de até 50%, mas com condições de pagamento facilitadas para clientes com cartão da loja. "Esta é uma ação muito especial porque já aquece os pontos de venda para o Natal", afirmou Douglas Matricardi, diretor de Operações do Magazine Luiza.

Outras grandes do setor adotaram iniciativas semelhantes: o Walmart começou as promoções nas lojas físicas na quinta-feira, reservando as promoções online para a Black Friday, quando estima vendas até 10 vezes superiores às de um dia normal. A Nova Pontocom, divisão de comércio eletrônico do Grupo Pão de Açúcar, mobilizará seus três sites no evento - CasasBahia.com.br, Extra.com.br e Pontofrio.com. Ao mesmo tempo, os supermercados do Pão de Açúcar vão baixar os preços de produtos como bebidas e chocolates na sexta-feira.

Na avaliação do idealizador da Black Friday no País, Pedro Eugenio, a tendência é que o varejo tradicional participe cada vez mais do evento, com as empresas ampliando a janela de ofertas para conseguir atender a um público maior. Nos Estados Unidos, onde a Black Friday se consolidou como maior evento anual de descontos do comércio varejista, isso já acontece, afirmou ele, em referência ao evento da última sexta-feira de novembro, após o feriado de Ação de Graças.

Entre grandes companhias que também vão participar da Black Friday em suas lojas físicas no Brasil, estão empresas como Fnac e Centauro, de artigos esportivos. A RealtON anunciou descontos de até 30% em apartamentos, o que significaria uma economia de R$ 770 mil em uma cobertura com quatro dormitórios e 335 metros quadrados. O imóvel localizado no Ipiranga, em São Paulo, fica com preço de R$ 2,74 milhões por R$ 1,97 milhão. Segundo o CEO da empresa, Rogério Santos, a expectativa é de vender R$ 25 milhões em imóveis apenas na sexta-feira.

Confira dicas do Procon e da Proteste para evitar problemas durante o Black Friday:
- Atrair o consumidor com ofertas enganosas é uma prática abusiva. Caso encontre ofertas desse tipo, denuncie;
- Verifique os preços cobrados antes do dia marcado para o evento. Isso pode ser feito por meio dos sites das empresas que participarão da Black Friday e de outros fornecedores, inclusive na data da liquidação. Assim, evita-se o risco de cair na armadilha de promoções que não são tão vantajosas como o anunciado;
- Leia a política de privacidade da loja virtual para saber quais compromissos ela assume quanto ao armazenamento e manipulação de seus dados;
- Veja a descrição do produto, compare-o com outras marcas e certifique-se de que ele supre suas necessidades;
-Imprima e/ou salve todos os documentos (telas) que demonstrem a compra e confirmação do pedido (comprovante de pagamento, contrato, anúncios, etc.);
-Procure no site a identificação da loja (razão social, CNPJ, endereço e canais de contato). Caso ocorra algum problema, localizar a empresa será fundamental para a solução. Se o fornecedor não possuir essas informações, escolha outro;
- Evite sites que exibem como forma de contato apenas um telefone celular;
- Prefira fornecedores recomendados por amigos ou familiares;
- Instale programas de antivírus e o firewall (sistema que impede a transmissão e/ou recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e os mantenha atualizados em seu computador;
- Nunca realize transações online em lan houses, cybercafés ou computadores públicos, pois estes podem não estar adequadamente protegidos.
  


Voltar



  • Para receber notícias basta digitar seu e-mail


www.camacarinoticias.com.br     -     © Todos os direitos Reservados        -
Click5 - Marketing e Soluções Interativas