Ir para a capa Entrar em contato
    Buscar por:
    Web
    Camaçari Notícias
Camaçari, 01 de Outubro de 2014

O que você acha pior em uma campanha eleitoral?








CAMAÇARI
Sábado, 01 de Janeiro de 2011

Comércio de Camaçari sofre com problemas na OI

Larissa Souza/Cn1

Larissa Souza

Apenas o Hipercard está sendo aceito nos estabelecimentos

Após oito dias do incêndio que atingiu o prédio central da Oi em Salvador, o comercio de Camaçari sofre. Acontece que em grande parte dos estabelecimentos comerciais da cidade as máquinas de cartões de crédito e débito com as bandeiras visa e master card não estão funcionando, fazendo com que os clientes deixem de utilizar os serviços.


Hotelaria, confecção, beleza, restaurantes dentre outros, nada ficou de fora dos impactos causados pelo incêndio.


Com as festas de final de ano, o movimento no comércio tende a aumentar, mas com esses problemas os comerciantes dizem que só tem tido prejuízo. “Tem quatro dias que só aceitamos o cartão hipercard. Só ontem tive um prejuízo de mais ou menos R$ 1000 por que a maioria dos clientes não tem esse cartão, sendo assim as vendas estão sendo em espécie”, revela a Gerente da Via Direta Alcine Santana.


De acordo com o proprietário do Restaurante Nova Opção, Antônio Carlos Soares, que está sem trabalhar com os cartões de credito há três dias o prejuízo é de 40%. “Já estávamos com o movimento fraco por causa desse problema aqui na ponte agora é que a situação ficou pior. Só ontem eu perdi cerca de R$ 300”, comenta.


Com relação ao contato com a Oi a informação é sempre a mesma. “Estava ligando para o 0800, mas agora a ligação não é mais gratuita. Liguei para eles com meu celular por que o telefone fixo não funciona, porém gastei todos meus créditos e não consegui resolver nada. Eles ficam o tempo todo transferindo a ligação”, conta Antônio Carlos.


Alcine informa que já entrou em contato até mesmo com as operadoras de cartão de crédito. “Eles disseram que o problema é na linha da oi. Entrei em contato com a Oi, mas ficamos horas naquele atendimento digital e depois a ligação cai”, fala.


No salão de beleza Gilberto Cabeleireiro o movimento não caiu, porém alguns clientes estão passando por transtornos. “Desde a segunda-feira que só aceitamos hipercard. A maioria dos clientes já sabe do problema, ligam para perguntar e já chegam aqui com dinheiro ou então elas vão sacar e voltam para fazer o pagamento”, revela a Recepcionista Taine Trindade.



O consumidor sofre com essa situação. “Tentei comprar na farmácia e não consegui, fui almoçar e lá também não está aceitando o cartão. Não sei o que fazer”, conta o César Augusto.


No Hotel Metropolitano a situação não é diferente. Segundo a recepcionista Lirielma Nascimento, nessa época do ano o movimento tende a cair, pois as pessoas passam as festas de final de ano com a família, mas esse problema na Oi fez com que a procura diminuísse. “Desde o dia seguinte ao incêndio que não estamos aceitando os cartões visa e master e as pessoas estão deixando de se hospedar por causa disso. Quem tem como ir ao banco vai lá e volta, mas quem não tem desiste”, diz.



Segundo o Gerente Executivo da CDL(Câmara de Dirigentes Lojistas), Rubenilson Marques ainda não foi calculado o prejuízo dos consumidores, pois a situação ainda não chegou ao final. “Iremos ver o impacto que isso causou para a partir dai reunir toda equipe para ver como a CDL irá proceder”, afirma.
“Cada lojista deverá ver como irá proceder e até mesmo entrar com uma possível ação conta a empresa, como muitos já estão fazendo. Estaremos aqui para dar todo suporte a esse lojista”, salienta.


O incidente comprometeu o serviço de comunicação das telefonias móvel, fixa e internet na Bahia, Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Piauí e Maranhão.

  


Voltar



  • Para receber notícias basta digitar seu e-mail


www.camacarinoticias.com.br     -     © Todos os direitos Reservados        -
Click5 - Marketing e Soluções Interativas